Empreendedores afetados pelo rompimento da barragem em Brumadinho receberam orientações do Sebrae Minas

A Feira do Empreendedor foi um ponto de encontro de muito aprendizado para oito trabalhadores do Parque da Cachoeira. Com incentivo da ONG NaAção e do Sebrae Minas, o grupo foi conferir as atividades da 8ª edição do evento, que ocorreu de 16 a 19 de outubro, em Belo Horizonte. Na Feira, os empreendedores receberam atendimento especializado e participaram de palestras gerenciais.

A comunidade do Parque da Cachoeira foi uma das regiões mais afetadas com o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho e os moradores lutam para reconquistar o que foi perdido. “Aproximadamente 60 famílias de agricultores tiveram suas plantações devastadas. É uma comunidade muito afastada e identificamos um grande potencial de desenvolver um projeto para a região. Existem muitas pessoas lá que querem aprender algo e que têm empreendimentos formais e informais,” destaca o analista do Sebrae Minas Renato Lana.

Vanessa Cristiane foi uma dessas pessoas que visitou pela primeira vez a Feira do Empreendedor e descobriu ferramentas que vão ajudar a potencializar seu negócio. Ela é integrante de um coletivo de mulheres criado pela ONG NaAção.  “Participar da feira foi muito importante, porque cada pessoa do grupo trabalha fazendo uma atividade diferente da outra. Eu sou responsável por um salão, mas tem meninas que vendem pano de prato, salgados, quitandas e artesanato. Eu, por exemplo, aprendi sobre como fazer divulgação pelo WhatsApp e como administrar melhor meu salão,” diz Vanessa.

A Feira facilita o entendimento de alguns assuntos para os empreendedores, como foi o caso de Maria Raimunda, que produz doces, salgados, pães e bolos para vender na comunidade. “Tirei dúvidas sobre como colocar preços nas minhas mercadorias e como fazer o cálculo do que gastei. Achei muito interessante também saber qual a melhor forma de atender o público. Aprendi que é importante ligar para meus clientes e ver se gostaram do meu produto. Quando fiz, tive um retorno muito positivo, e uma cliente já me fez novas encomendas,” comemora a empreendedora.

Coletivo de mulheres

Ao todo, 24 mulheres participam do coletivo, que tem como propósito gerar mais renda para as empreendedoras e formar um grupo de liderança na comunidade do Parque da Cachoeira. A iniciativa começou quando a ONG NaAção chegou à região um dia após o rompimento da barragem, levando uma equipe de psicólogos que atuaram dando apoio aos afetados pela tragédia. A NaAção reuniu essas mulheres para fazerem aulas de cerâmica e foi a partir desse curso que se formou o coletivo. Desde então, a ONG vem dando estímulo aos moradores e propondo ações importantes.

No dia 14 de setembro foi realizado na comunidade o Festival Floresça, que contou com uma programação repleta de atividades com shows musicais, brincadeiras para as crianças, venda de produtos e comidas nas barracas montadas, entre outros atrativos. Todo o lucro do festival foi entregue para as mulheres que fazem parte do coletivo.

“A intenção do festival foi movimentar a economia, trazer turistas para o Parque da Cachoeira e, principalmente, dar visibilidade para a comunidade, uma das regiões mais atingidas pelos rejeitos. As pessoas entendem que a barragem é de Brumadinho, mas poucos sabem que as comunidades que foram realmente atingidas pela lama ficam um pouco distantes da cidade, como é o caso do Parque da Cachoeira,” afirma Sophia Guimarães, voluntária e integrante da ONG NaAção.

Feira do Empreendedor

A Feira do Empreendedor é o principal evento de empreendedorismo realizado pelo Sebrae Minas e acontece a cada dois anos na capital mineira. A 8ª edição da Feira foi voltada para empresários que procuram implementar ou impulsionar seus negócios, pessoas que querem soluções para desafios de gestão e para Microempreendedores Individuais (MEI) que buscam ter mais conhecimento sobre como melhorar seus serviços.

Durante quatro dias, cerca de 8 mil pessoas tiveram a oportunidade de participar de oficinas, palestras, debates e atendimentos individuais que abordaram diversos temas como finanças, empreendedorismo, marketing digital, gestão, inovação, legislação, entre outros. Foram mais de 400 atividades gratuitas oferecidas pelo Sebrae Minas e, que nesta edição, contou com patrocínio do Banco do Brasil e Bradesco e o apoio do BDMG, E-Commerce Brasil, Montapet, Sicoob e Unimed BH.