Jornada Empreendedora capacita estudantes em Brumadinho

Jornada Empreendedora capacita estudantes em Brumadinho

Ação do Sebrae Minas, em parceria com a Escola Semear de Brumadinho, capacitou jovens no desenvolvimento de projetos com base em metodologias de design thinking

Jovens empreendedores de Brumadinho tiveram a oportunidade de participar da 1ª edição da Jornada Empreendedora Semear. O programa é uma realização do Sebrae Minas em parceira com a Escola Semear. Durante a Jornada, iniciada em 19 de junho deste ano e encerrada em 28 de setembro, 25 jovens tiveram a oportunidade de desenvolver, além dos projetos apresentados, o comportamento empreendedor.

A Jornada Empreendedora era destinada a estudantes do último ano do Ensino Fundamental ou do Ensino Médio, com idade acima de 14 anos. Eles contaram com o auxílio de facilitadores e analistas do Sebrae Minas e com o envolvimento da comunidade escolar, por meio dos familiares, empreendedores e empresários.

“A Jornada possibilitou ao jovem a oportunidade de descobrir um propósito e transformar o seu sonho em realidade, seja empreendendo por meio de iniciativas sociais para contribuir com a comunidade ou estruturando a proposta de um pequeno negócio. Durante todo o programa, os jovens puderam descobrir, gerar, prototipar e testar ideias inovadoras, levando em consideração o perfil e os novos padrões de consumo no mercado na era digital e pós pandemia”, destaca o analista do Sebrae Minas e um dos idealizadores do projeto Renato Lana.

Uma parceria que deu certo

Para a diretora da Escola Semear Tânia Aparecida Campos Martins, a parceria do Sebrae Minas com a escola deu muito certo. Apesar da carga horária extensa que os alunos já possuíam, os estudantes conseguiram desenvolver além dos seus projetos, habilidades como trabalhar em grupo, melhorar a expressão e adquirir confiança no trabalho. Ela conta que ficou emocionada de ver que os alunos pensaram em projetos que buscavam a solidariedade e bons valores.

“Ficamos muito felizes com a parceria com o Sebrae. Era um sonho da escola ter uma atividade na área de empreendedorismo e  educação financeira, ainda mais depois da tragédia do rompimento da barragem de rejeitos da Vale.  As aulas eram dinâmicas, na linguagem dos meninos. Houve uma parceria entre eles e os facilitadores. Os alunos aproveitaram bastante e se saíram muito bem. Na apresentação dos trabalhos, a gente viu a alegria e o orgulho deles diante das inovações criadas”, comemora.

A analista do Sebrae Minas Fernanda do Carmo conta que, mesmo diante dos desafios da pandemia, o projeto não parou. Inicialmente, ele seria realizado de forma presencial, mas a dinâmica das aulas teve que ser alterada.

“Com o isolamento social, a jornada passou a ser on-line. Além das aulas ao vivo, os alunos também tiveram a oportunidade de receber mentorias com empreendedores do município, profissionais do Sebrae Minas e outros convidados que complementaram a grade prevista. Para quem não teve condições de participar de alguma das aulas, o material era gravado e disponibilizado aos alunos. Apesar dos desafios, estamos felizes porque deu muito certo. A ideia é planejar uma nova edição para o ano que vem  e ampliar o escopo de atuação do Sebrae, trazendo para próximo os familiares dos estudantes e funcionários da escola que desejam empreender ou que já empreendem”, comemora.

Experiência transformadora

Maria Clara Martins Cotta, 14 anos, é aluna do 9º ano e foi uma das participantes da jornada. Ela conta que assim que a diretora do colégio Semear explicou sobre a parceria com o Sebrae Minas, já foi logo se inscrevendo para participar da capacitação.

“Eu sempre gostei de pesquisar sobre pessoas que fizeram diferença no mundo, mesmo que seja de forma pequena. E isso acabava voltando para o empreendedorismo. É um assunto que eu gosto muito e veio a oportunidade. A escola estava me oferecendo e se é um assunto que eu gosto, porque não? Eu fui a primeira a fazer a inscrição”, conta a estudante.

Durante a jornada, além das aulas, os estudantes tinham o desafio de criar e transformar ideias em modelos de negócios. O projeto apresentado pelo grupo de Maria Clara foi um aplicativo para metas, chamado CESTOU. Segundo ela, o usuário coloca suas tarefas diárias e quando consegue completá-las, uma cesta básica é doada para ONGs ou famílias carentes.

“A Jornada ainda me ajudou a tirar do papel uma ideia de negócio minha e da minha mãe. Uma loja de semijoias. Até dezembro vamos ter o site da loja para as vendas on-line. A gente tinha a ideia, mas depois da jornada decidimos colocar em prática. Lá aprendi a calcular gastos, analisar se o negócio ia valer a pena e, então, vimos que a loja tinha tudo para dar certo”, celebra.

Projetos apresentados

Grupo I – Cestou | Aplicativo que entrega cestas básicas mediante o cumprimento de metas de seus usuários.

Grupo II – Here for you | Solucionar o maior problema que rodeia a juventude: ansiedade e depressão

Grupo III – Organic Things | Cultivo domiciliar de microverdes em hidrogel

Grupo IV – Hostix | Servidor nacional para suporte a jogos on-line

Educação empreendedora em Brumadinho

A Jornada Empreendedora Semear é uma das iniciativas do Sebrae Minas em Brumadinho, que busca promover o desenvolvimento do capital empreendedor na região, instrumentalizando os jovens na busca de oportunidades, planejamento, rede de contatos, iniciativa e persistência.

Conheça as ações do Sebrae Minas em Brumadinho acessando o Portal brumadinho.sebraemg.com.br/

Parte superior do formulário

 

Assessoria de Imprensa | Prefácio Comunicação 

Aline Reis – (31) 3292-8660 | (31) 99934-0658

aline@prefacio.com.br

Richard Novaes – (31) 3292 8660 | (31) 98884-0255

richard@prefacio.com.br