Empreendimento integra o Cardápio de Experiências Turísticas da Encosta da Serra da Moeda

Com 29 anos de tradição, o Rancho do Peixe Restaurante Fazenda é um dos destinos mais procurados para quem visita Brumadinho. Os proprietários do estabelecimento, Viçoso Lacerda e seu filho, Rodolfo Lacerda, tiveram que batalhar muito para tornar o empreendimento referência em gastronomia mineira e na comercialização de carnes defumadas.

Antes de montar o próprio negócio, Viçoso trabalhava na área da Publicidade em Belo Horizonte, mas sempre teve a vontade de mudar de ramo. Como era frequentador da região da Encosta da Serra da Moeda, sentiu que ali era o lugar ideal para começar seu restaurante, enxergando o potencial turístico do território.

Tudo começou quando ele foi desafiado pelos seus amigos, que aproveitavam o fim de semana em Brumadinho, a finalmente abrir seu tão sonhado estabelecimento. A partir disso, já na semana seguinte, Viçoso preparou a cerveja e os petiscos para os colegas. A notícia se espalhou pela cidade e o público local passou a frequentar o espaço.

Apesar de estar animado com seu novo projeto, ele sabia que encontraria dificuldades. “Nessa época não existia praticamente nada por aqui. Tínhamos até que trazer botijão de gás de Belo Horizonte, porque ninguém vendia. Havia apenas dois comércios e nenhum deles oferecia tira-gosto. Somente as festas religiosas movimentavam o entorno”, lembra. 

O nome Rancho do Peixe foi inspirado na arquitetura da propriedade que, por influência das comunidades quilombolas de Brumadinho, era feita de sapê.  Além disso, também existia ali uma criação de peixes.

A proposta do empreendimento é oferecer um ambiente familiar para que as pessoas possam vivenciar a dinâmica de estar em um espaço que estimule o contato com a natureza, com a simplicidade e a ruralidade, características da região.

Em paralelo ao Rancho, Viçoso buscou aumentar seu mix de vendas e viu potencial na comercialização de carnes defumadas. “Conheci uma pessoa que queria que eu ensinasse a fazer um tipo de torresmo que nós preparávamos aqui. Esse homem trabalhava com defumados, mas não sabia o que fazer com as peles de porco que sobravam. Ele viu que usávamos a pele para criar o torresmo e mostrei como fazer esse aproveitamento. Depois, em contrapartida, pedi para que me orientasse na produção de carnes defumadas.”

Assim, Viçoso foi aprimorando a técnica da defumação e testando suas próprias receitas, que eram oferecidas ao público do restaurante. “Aqui tenho uma espécie de laboratório, onde sirvo esses novos produtos para meus clientes. Minha estratégia era entregar de cortesia uma amostra do defumado para saber quais agradariam mais as pessoas. Já fiz testes com salmão, surubim defumado, salaminho, entre outros,” destaca Viçoso.

Com a popularização do estabelecimento, os esforços foram concentrados para conquistar mais turistas e criar uma identidade própria para a Encosta da Serra da Moeda. Para isso, foi construído, em parceria com o Sebrae Minas, em 2018, um plano estratégico de desenvolvimento do território. Mas o rompimento da barragem da Vale mudou a dinâmica e as prioridades do plano.

O turismólogo Rodolfo Lacerda foi atrás de recursos para lidar com a nova realidade, já que muitos empresários estavam sem saber o que fazer. “Fizemos uma reunião entre o Circuito Turístico Veredas, a prefeitura de Brumadinho e o Sebrae para tentar descobrir como poderíamos reverter a situação. Nós queríamos fortalecer a identidade da Encosta da Serra da Moeda”, acrescenta Rodolfo.

O Cardápio de Experiências Turísticas surgiu como uma opção para diversificar os serviços e produtos dos estabelecimentos e formar uma rede de empreendedores locais. “A partir disso, identificamos experiências que poderiam ser oferecidas com ajuda de consultores e parceiros.”

Desde outubro deste ano, o Cardápio vem movimentando as atividades do entorno, e, segundo Rodolfo, a ideia é que as pessoas levem boas lembranças da cidade. “Vamos continuar promovendo nossos negócios e a expectativa é que no futuro possamos nos posicionar como referência em gastronomia e turismo de experiência.”