Empreendimento se destaca nas plataformas de reservas on-line pela qualidade do atendimento

É com um abraço acolhedor que o hóspede é recebido pela proprietária da Pousada Villa Severina, na região da Encosta da Serra da Moeda, em Brumadinho. Este gesto da empreendedora Maria Severina já se tornou marca registrada e, como ela mesma define, é uma demonstração de gratidão aos turistas que visitam o local. Maria e seu marido, Paulo Acorroni, são os responsáveis pelo espaço que reúne natureza, sossego e bem-estar.

Como a região é rica em biodiversidade, é possível encontrar seriemas e outras aves do cerrado. A formação rochosa ao fundo e as curvas da Serra da Moeda são as paisagens que podem ser vistas pelas janelas dos 12 chalés dispostos como uma vila, todos eles decorados pelo próprio casal.

A pousada tem área de lazer com piscina, redário, praça de fogo e restaurante. Os chalés são equipados com frigobar, TV a cabo, camas king size e de solteiro, e alguns têm até hidromassagem. “Nosso propósito é oferecer momentos de qualidade de vida para as pessoas. Aqui tem detalhes que encantam”, acrescenta Paulo.

Mesmo com a bela paisagem e o conforto do lugar, o empresário destaca que o grande diferencial do negócio é o atendimento. “Recebemos muitos elogios pelo nosso cuidado com cada pessoa”. Esse é um dos grandes motivos para a pousada estar bem avaliada nas plataformas de reservas, como Booking. “Com três anos de funcionamento, nossa pontuação nunca esteve abaixo de 9,2”, ressalta Paulo.

Além do atendimento, um outro diferencial que atrai os clientes é o restaurante disponível do café da manhã ao jantar. “Oferecemos um cardápio diferenciado e exclusivo para os visitantes e contamos com um serviço de cozinha completo,” afirma Paulo.

Trajetória 

Antes de investir na pousada, os proprietários da Villa Severina tinham uma casa de campo em um condomínio da região. Depois que se aposentaram, o casal decidiu se mudar de vez para Brumadinho.

No início, eles não planejavam montar um negócio. Com a chegada dos netos, queriam um lugar para reunir a família e cultivar um grande jardim. Então decidiram ir atrás de um espaço maior. “Visitando a região, encontramos este terreno abençoado com esta vista estupenda”, conta Maria Severina.

Ainda no início da obra, mudaram os planos e decidiram investir na pousada. Depois de três anos e meio, o empreendimento abriu para reservas e se tornou um sucesso na região. “Minha nora cadastrou a pousada no Booking em um mês com três feriados. No primeiro deles, tivemos 100% de ocupação. À época, a equipe era eu e mais uma pessoa. Tivemos que nos virar para pensar no atendimento e fazer as contas, mas, no final, tudo deu certo”, lembra a empresária.

Hoje, a Villa Severina tem, em média, 260 visitantes por mês.  “Quando dois aposentados teriam a oportunidade de conviver com tantas pessoas em tão pouco tempo? É com satisfação e prazer que realizamos este trabalho”, afirma Paulo.

Cardápio de Experiências Turísticas

Devido à baixa procura dos turistas após o rompimento da barragem da Vale na mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, muitos empreendimentos se depararam com o risco de fechamento. “Nos quatro meses após o rompimento, fiquei com baixos índices de ocupação” completa Paulo.

Em uma reunião organizada pelos empresários da Encosta da Serra da Moeda, com a participação da prefeitura de Brumadinho, do Circuito Turístico Veredas e do Sebrae Minas, o objetivo inicial era montar um mapa turístico, mas logo surgiu a ideia de focar no turismo de experiência. “Foi ali que germinou a semente de um cardápio de atividades para manter o turista por mais tempo na nossa região”, explica Paulo.

Com apoio do Sebrae Minas, o Cardápio de Experiências Turísticas é uma iniciativa que apresenta ao visitante uma variedade de atrativos. Donos de restaurantes, bares, pousadas, cervejaria, espaços holísticos e de produção de cerâmica se uniram para criar experiências que envolvem conhecer ateliês, participar de dinâmicas práticas, degustar receitas próprias, saber das histórias das comunidades do município e dos empreendedores.

Desde o ano passado, o Sebrae vem oferecendo capacitações e consultorias para os empresários. “Quando o Sebrae chegou, fazíamos muitas atividades de forma espontânea, mas, por meio dos cursos oferecidos, começamos a entender tecnicamente como poderíamos oferecer os serviços”, acrescenta o empresário.

Esse trabalho surtiu efeito e os hóspedes voltaram a aparecer. “Hoje em dia, mais de 50% do nosso público vem das redes sociais. A criação do site da Encosta da Serra da Moeda com o cardápio de atividades e o uso da #encostadaserradamoeda foi de grande suporte para vencer a crise e profissionalizar nosso negócio”, avalia Paulo.