Cardápio de Experiências Turísticas da Encosta da Serra da Moeda reúne atrativos de Brumadinho

Cardápio de Experiências Turísticas da Encosta da Serra da Moeda reúne atrativos de Brumadinho

Empreendedores apresentaram a novidade durante a Feira do Empreendedor 2019, onde testaram a aceitação do público e realizaram promoções

Após meses de planejamento e estruturação das atividades que irão compor um mix de experiências da região da Encosta da Serra da Moeda, em Brumadinho, empreendedores do município fizeram a primeira apresentação comercial do Cardápio de Experiências Turísticas durante a Feira do Empreendedor, realizada pelo Sebrae Minas, em Belo Horizonte, entre os dias 16 e 19 de outubro.   O cardápio reúne atrativos diversificados oferecidos por 24 estabelecimentos, para que os turistas possam desfrutar ainda mais as riquezas da região.

Os empreendedores apresentaram aos visitantes da feira postais de Brumadinho e vídeos da cidade, conversaram sobre as atrações turísticas locais e divulgaram o  site Encosta da Serra da Moeda, que explora as potencialidades e particularidades de cada negócio. A ação foi promovida pelo Sebrae Minas, em parceria com a Aliança por Brumadinho, a Associação do Circuito Turístico Veredas do Paraopeba, a Prefeitura de Brumadinho e a Associação de Turismo de Brumadinho e Região (ATBR).

Quem visitou o estande de Brumadinho na Feira do Empreendedor recebeu condições especiais para visitar os estabelecimentos da Encosta da Serra da Moeda.  “Fizemos uma promoção exclusiva para o público do evento. Quem passou por aqui ganhou incentivo dos estabelecimentos que integram o cardápio, como uma experiência gastronômica ou desconto em algum serviço/produto,” conta o analista do Sebrae Minas Renato Lana.  Segundo ele, fazer a apresentação do cardápio na feira foi uma escolha estratégica. “Boa parte dos turistas que visitam a Encosta da Serra da Moeda é da Região Metropolitana de Belo Horizonte.”

Giovanni Frigo, funcionário da Pousada Villa Rica, reforçou que a Feira poderá proporcionar novos negócios. “Além do turista comum, aqui você tem a possibilidade de mostrar o trabalho para empresários que procuram algo diferente e, a partir disso, surgem as colaborações. Eles encontram um produto interessante e divulgam para seu público. Dessa forma, as pessoas começam a entender que Brumadinho não tem só mineração,” afirma.

Quem aproveitou essa vitrine foi Cenira Achiropita, proprietária do tradicional restaurante Madonna Pieta, que conseguiu novos clientes. “Só de ontem para hoje, várias pessoas que vieram à Feira já reservaram horário em meu restaurante”, comenta Cenira, que está animada com o futuro da cidade. “Temos que agarrar a oportunidade, e eu acredito muito que essa parceria com o Sebrae pode fazer com que Brumadinho consiga sim viver do turismo”.

Antônio Augusto de Freitas, gerente da Regional Centro do Sebrae Minas, também entende que o potencial turístico da região pode ser melhor explorado. “Esse é o caminho pelo qual Brumadinho pode começar a se reerguer. O turismo é um instrumento forte nesse processo de reconstrução, principalmente porque a região conta com diversos atrativos.  Há oportunidades de melhorar os serviços prestados e o Sebrae está apoiando os empreendedores nesse processo”, ressaltou.

Serra da Moeda é refúgio para quem procura descanso

Serra da Moeda é refúgio para quem procura descanso

Centro de vivência que estimula contato com a natureza faz parte do novo circuito de experiências turísticas de Brumadinho

A região do entorno da Serra da Moeda é uma excelente opção para quem busca sair do dia a dia agitado das grandes cidades e praticar yoga, acupuntura, reiki ou, simplesmente, fazer trilhas no meio da mata. Localizado na região, o Espaço Viverde é um dos lugares que promovem essas atividades. O estabelecimento está incluído em um roteiro que pretende explorar experiências diversificadas para quem visita Brumadinho, elaborado com o apoio do Sebrae Minas.

“Queremos que o visitante coloque o pé na terra, se banhe na cascata e sinta a energia dos bambuzais,” descreve o empreendedor do Espaço Viverde, Robson Marques. Visitar a natureza da região é uma oportunidade exclusiva. Um dos motivos é o fato de o município estar localizado em uma área de transição entre o Cerrado e a Mata Atlântica, composta por uma vegetação única, com espécies só vistas no encontro desses dois biomas. Segundo o Instituto Estadual de Florestas, essas vegetações cobrem mais de 30% de Minas Gerais.

“Trabalhamos com base em uma pesquisa do Sebrae e colhemos outras informações. Identificamos que aqui é lugar da natureza, do descanso e da ruralidade, tudo isso junto com a experiência gastronômica. Então, chegamos à ideia do projeto trabalhando essa dimensão da natureza enquanto espaço de contato e de mediação das relações entre as pessoas, conta Tom Pires, consultor contratado pelo Sebrae Minas para a organização do roteiro alternativo de experiências turísticas em Brumadinho.

Empreendedores se unem para criar cardápio de experiências turísticas em Brumadinho

Empreendedores se unem para criar cardápio de experiências turísticas em Brumadinho

Com o apoio do Sebrae Minas, estabelecimentos da Encosta da Serra da Moeda inovam em seus serviços para evidenciar atrativos da região

Nos dias 2 e 3 de outubro, empreendedores de Brumadinho receberam, pela primeira vez, um grupo de convidados para uma visita ao circuito criado para evidenciar produtos turísticos da região da Encosta da Serra da Moeda. A iniciativa é uma parceria entre o Sebrae Minas, a Secretaria de Turismo e Cultura de Brumadinho e a Associação do Circuito Turístico Veredas do Paraopeba. O objetivo da ação é incluir atrativos diferenciados na agenda dos visitantes de Brumadinho, além do Instituto Cultural Inhotim. O município conta com um vasto território que, segundo o IBGE, tem cerca de 639 mil Km², quase duas vezes maior que Belo Horizonte.

O projeto será apresentado na Feira do Empreendedor, que será realizada de 16 a 19 de outubro, na sede do Sebrae Minas, em Belo Horizonte. “O evento receberá um público aproximado de 12 mil pessoas. A ideia é que os empreendedores de Brumadinho aproveitem a oportunidade para divulgar a região e comercializar as experiências turísticas diferenciadas que eles oferecem,” destaca Renato Lana, analista do Sebrae Minas.

O cardápio de experiências turísticas foi organizado para proporcionar aos visitantes a chance de explorar melhor os diferentes atrativos locais e permanecer mais tempo no município. E motivos não faltam para quem quiser prolongar a estadia em Brumadinho. Além de apreciar os sabores caseiros dos pratos e quitutes típicos da cozinha mineira, o visitante poderá conhecer os locais de produção, participar de propostas sensoriais e saber um pouco da história que cada empreendedor tem para contar.

“Essa oportunidade está abrindo as portas para outros negócios que, até então, nós mesmos não conhecíamos. O processo está sendo muito rico para o grupo e também para cada empreendimento”, comenta Alessandra Meira de Oliveira, dona da Pousada Boutique Villa Rica, que serviu para os convidados uma receita caseira de bolo de milho. Alessandra e o marido, Flávio, mudaram para Brumadinho há 18 anos e se apaixonaram pela beleza do lugar.

Atuação em rede

O cardápio de experiências turísticas proposto pelo Sebrae amplia as opções de atrativos para quem visita Brumadinho. “É essencial trabalhar o empreendedorismo na região. Muitos negócios tiveram queda de 100% de procura nos primeiros meses deste ano”, destaca Renato Lana, analista do Sebrae Minas.

Segundo ele, é fundamental que os empreendedores atuem em rede para fomentar o turismo na Encosta da Serra da Moeda, valorizando a natureza e a cultura local. “Nosso objetivo com este trabalho é proporcionar aos turistas experiências sensoriais inesquecíveis, buscando independência e complementariedade na oferta de atrativos turísticos no município além do Instituto Cultural Inhotim,” afirma Lana.

Pedro Henrique, representante da Secretaria de Turismo e Cultura de Brumadinho, reforça a importância da iniciativa. “Temos muito potencial, mas poucos produtos são evidenciados. A iniciativa vai motivar o desenvolvimento de outros núcleos. O município possui cinco distritos, cada um com sua vocação turística específica”, afirma.

Viver o dia a dia de um artesão é experiência para quem vai a Brumadinho

Viver o dia a dia de um artesão é experiência para quem vai a Brumadinho

Visita a ateliê de cerâmica que valoriza a estética brasileira é uma das atividades propostas para incrementar o turismo na região

A região da Serra da Moeda, no município de Brumadinho, atrai turistas que buscam estar em sintonia com a natureza e, claro, os amantes do voo livre. Mas talvez o que poucos saibam é que a região tem outros atrativos pouco explorados, como o artesanato local.

O Ateliê Saracura Três Potes é um desses lugares diferenciados e que está no cardápio de experiências turísticas elaborado por um grupo de empreendedores que participa de projeto do Sebrae Minas para estimular o turismo na região. Além de comprar as peças feitas no ateliê, os turistas terão a oportunidade de aprender a modelar a argila e utilizar cascas de frutos regionais para criar as cerâmicas.

Os artistas plásticos Jessica Martins e José Alberto, mais conhecido como Bebeto, encontraram nas formas das cascas do cupuaçu, coité, sapucaia, timbó e chichá-do-cerrado um grande potencial. “Vimos que os ceramistas daqui eram influenciados pelas técnicas oriental e europeia, diferente da cerâmica dos índios e dos sertanejos, que possui características mais rústicas. Desenvolvemos, então, uma cerâmica que tem a estética brasileira e que carrega a nossa identidade”, diz Bebeto.

Bebeto e Jessica recolhem os frutos na mata que cerca o ateliê. As cascas são colocadas em uma plataforma de gesso, que depois recebe a argila líquida. O processo é todo manual e o resultado do processo depende do nível de oxigênio que entra na queima do forno a gás. Ao longo da produção, as peças mudam de tonalidade conforme o mineral que é usado.

“No momento que comecei a fazer cerâmica, pensei como a vida simples e artesanal encanta e o quão terapêutico é desenvolver aquele trabalho. No segundo seguinte, parei para pensar como seria interessante se essa proposta fosse comercializada e que, para além de um produto, se transformasse em uma experiência. Assim como eu, muitas pessoas fugiriam da grande BH e teriam um momento em meio à natureza para se reequilibrar,” comenta a analista do Sebrae Aline Magalhães, que participou do tour experimental realizado em outubro na região.

Ainda segundo Bebeto, existem outros ceramistas na região que desenvolvem trabalhos diferentes com o material. Com o lançamento do cardápio, a ideia é que a iniciativa traga visibilidade e transforme Brumadinho em um polo da cerâmica. “Quando o Sebrae veio aqui falando dessa proposta e que colocaria os ceramistas no cardápio, vimos a grande possibilidade de batizar esse circuito. A minha expectativa é que os ceramistas fiquem conhecidos, e que os turistas se interessem em aprender a fazer a cerâmica, além de comprá-la.”