Em busca de novos caminhos para o turismo

Em busca de novos caminhos para o turismo

Na próxima segunda-feira (10/08), Sebrae Minas lança o Programa de Retomada do Turismo em Brumadinho

O Turismo no Brasil foi fortemente afetado pela pandemia, confirmando a estimativa do primeiro Boletim de Impacto e Tendências do Sebrae, divulgado no último dia 24 de março. O levantamento aponta que a redução dos gastos com a atividade alcançou 41%, sem expectativas de melhora no curto prazo. Diante deste cenário, o Sebrae Minas realiza no dia 10 de agosto, às 15h, o lançamento online do Programa de Retomada do Turismo em Brumadinho. Os interessados em participar do evento devem acessar este link.

De acordo com a analista do Sebrae Minas Fernanda do Carmo, o programa tem como objetivo apresentar um conjunto de soluções de curto prazo, destinado ao empresários de micro e pequenos empreendimentos da cadeia do turismo de Brumadinho. “Vamos oferecer consultorias online, acompanhamento individualizado e sistematizado, além de soluções customizadas conforme a necessidade e maturidade de gestão identificada em cada grupo”, explica.

Para o primeiro encontro, a consultora e pesquisadora em desenvolvimento local e turismo, Lívia Pacheco, vai compartilhar estratégias de destinos que alcançaram bons resultados por meio da atuação articulada entre empresários e poder público. O objetivo é inspirar os empreendedores de Brumadinho e motivá-los a aproveitar o momento de suspensão das atividades por conta da pandemia para se engajarem em processos de co-gestão do território turístico em que atuam.

“Um espaço de diálogo legítimo e transparente entre os entes da cadeia produtiva do turismo é o primeiro passo para solucionar desafios comuns e identificar ações prioritárias para organizar um destino de referência. É nesse espaço que são criadas estratégias de fortalecimento mútuo entre produtos e serviços locais, de forma a tornar o destino mais competitivo,” destaca Lívia Pacheco.

Dicas e boas práticas para o turismo

Para a retomada segura das atividades de turismo de negócios e eventos no município, a analista do Sebrae Minas separou algumas dicas:

Avalie seus custos – Em um contexto de queda do faturamento, é preciso priorizar os custos que são realmente fundamentais e cortar ou reduzir os demais.

Negocie seus compromissos – Com a queda do faturamento, você vai precisar negociar melhores prazos para cumprir seus compromissos.

Busque antecipar receitas – Entregue aos clientes que realizarem pagamento antecipado, vantagens superiores às do período pré-pandemia.

Negocie remarcações – Ofereça vantagens aos clientes que realizarem remarcações, sempre com o cuidado de que o problema atual não seja apenas postergado.

Amplie seu período de reserva – Se seu processo tradicional é disponibilizar reservas para os próximos seis meses, talvez seja interessante considerar doze meses ou mais.

Ofereça vantagem para grupos – Para compras em grupo,ofereça vantagens visando aumentar a taxa de uso/ocupação de seu empreendimento.

Crie conteúdo engajador -Utilize o tempo disponível para produzir imagens e vídeos para as redes sociais que comuniquem o diferencial de seu empreendimento.

Lembre-se – Faça um diagnóstico do cenário atual, trace seus objetivos, defina as estratégias, acompanhe e faça ajustes.

Trabalhe em rede – Crie parcerias e pense o destino como um todo. Participe de fóruns de discussão, comitês, conselhos e outras organizações da sociedade civil.

Segunda Empreendedora

Ainda no dia 10/08, o Sebrae Minas, em parceria com a CDL de Brumadinho, promove mais uma Segunda Empreendedora. Desta vez, será realizada a capacitação sobre Marketing de Relacionamento: como atrair e fidelizar os clientes. A ação será realizada às 19h e as inscrições já estão abertas neste link.

 

Assessoria de Imprensa | Prefácio Comunicação 

Aline Reis – (31) 3292-8660 | (31) 99934-0658

aline@prefacio.com.br

Richard Novaes – (31) 3292 8660 | (31) 98884-0255

richard@prefacio.com.br

Retomada de bares e restaurantes em Brumadinho

Retomada de bares e restaurantes em Brumadinho

Sebrae Minas vai apresentar, no dia 03/08, projeto para apoiar pequenos negócios do segmento de alimentação fora do lar do município

O setor de alimentação fora do lar sofreu bastante com o fechamento dos negócios durante a pandemia da Covid-19. De acordo com a pesquisa Sebrae “O impacto do coronavírus nos pequenos negócios”, 87% dos empresários tiveram o faturamento reduzido desde o início do isolamento social. A Abrasel estima que entre 30 e 40 % dos bares e restaurantes podem fechar as portas definitivamente.

Para estimular a retomada dos negócios de bares e restaurantes de Brumadinho, o Sebrae Minas promove na próxima segunda-feira (03/08), às 15h, a apresentação do Programa de Retomada dos Bares e Restaurantes de Brumadinho. Na ocasião será divulgado um conjunto de soluções de curto prazo para empreendedores do segmento de alimentação fora do lar. Mais informações pelo telefone: (31) 3379-9569. Clique aqui para se inscrever.

De acordo com a analista do Sebrae Minas Fernanda do Carmo, o projeto busca auxiliar os bares e restaurantes do município a se adequarem e a se reposicionarem no mercado de forma mais objetiva e ágil.

“Desde o início da crise, o Sebrae Minas adotou diversas medidas para apoiar e orientar os empreendedores. Realizamos consultorias online, acompanhamento individualizado e sistematizado na plataforma Sebrae Focus, além de soluções customizadas conforme a necessidade e maturidade de gestão identificada em cada grupo”.

Desafios para a retomada

Segundo dados da pesquisa da Galunion e Qualibest, realizada em abril, entre os negócios de alimentação que o consumidor mais vai evitar frequentar após o período de distanciamento social estão: quiosques e carrinhos de comida de rua (56%), foodtrucks (42%) e restaurantes de buffet por quilo (40%).

Ainda segundo o estudo, em cidades em que bares e restaurantes já reabriram, as vendas estão entre 50% a 90% mais baixas do que no mesmo período de 2019.

A analista do Sebrae alerta que para diminuir a insegurança dos consumidores, os negócios devem demonstrar  empatia,  acolhimento e confiança. Diante do receio com o “novo normal”, o que será capaz de direcionar o cliente para esse ou aquele restaurante será a confiança e o relacionamento.

“Por isso, busque orientações e aposte na visibilidade das suas ações. Mostre para o cliente que há uma preocupação com os protocolos de segurança que orientam sobre adequação e funcionamento das lojas físicas e do atendimento presencial. As empresas precisam se preparar não só para atender às novas exigências das autoridades de saúde, mas também se adequar às necessidades dos clientes que mudaram a forma de consumir produtos e serviços,” reforça.

Programação para o mês de agosto | Brumadinho

03/08 | Lançamento do Projeto de retomada de Bares e Restaurantes | 15h

10/08 | Marketing de Relacionamento: como atrair e fidelizar clientes?| 19h

26/08 | MEI: Como formalizar meu negócio?| 19h

Informações e inscrições, clique aqui.

 

 

Assessoria de Imprensa | Prefácio Comunicação

Aline Reis – (31) 3292-8660 | (31) 99934-0658

aline@prefacio.com.br

Richard Novaes – (31) 3292 8660 | (31) 98884-0255

richard@prefacio.com.br

 

 

 

 

 

Pousada Villa Severina oferece conforto e sossego ao pé da Serra da Moeda

Pousada Villa Severina oferece conforto e sossego ao pé da Serra da Moeda

Empreendimento se destaca nas plataformas de reservas on-line pela qualidade do atendimento

É com um abraço acolhedor que o hóspede é recebido pela proprietária da Pousada Villa Severina, na região da Encosta da Serra da Moeda, em Brumadinho. Este gesto da empreendedora Maria Severina já se tornou marca registrada e, como ela mesma define, é uma demonstração de gratidão aos turistas que visitam o local. Maria e seu marido, Paulo Acorroni, são os responsáveis pelo espaço que reúne natureza, sossego e bem-estar.

Como a região é rica em biodiversidade, é possível encontrar seriemas e outras aves do cerrado. A formação rochosa ao fundo e as curvas da Serra da Moeda são as paisagens que podem ser vistas pelas janelas dos 12 chalés dispostos como uma vila, todos eles decorados pelo próprio casal.

A pousada tem área de lazer com piscina, redário, praça de fogo e restaurante. Os chalés são equipados com frigobar, TV a cabo, camas king size e de solteiro, e alguns têm até hidromassagem. “Nosso propósito é oferecer momentos de qualidade de vida para as pessoas. Aqui tem detalhes que encantam”, acrescenta Paulo.

Mesmo com a bela paisagem e o conforto do lugar, o empresário destaca que o grande diferencial do negócio é o atendimento. “Recebemos muitos elogios pelo nosso cuidado com cada pessoa”. Esse é um dos grandes motivos para a pousada estar bem avaliada nas plataformas de reservas, como Booking. “Com três anos de funcionamento, nossa pontuação nunca esteve abaixo de 9,2”, ressalta Paulo.

Além do atendimento, um outro diferencial que atrai os clientes é o restaurante disponível do café da manhã ao jantar. “Oferecemos um cardápio diferenciado e exclusivo para os visitantes e contamos com um serviço de cozinha completo,” afirma Paulo.

Trajetória 

Antes de investir na pousada, os proprietários da Villa Severina tinham uma casa de campo em um condomínio da região. Depois que se aposentaram, o casal decidiu se mudar de vez para Brumadinho.

No início, eles não planejavam montar um negócio. Com a chegada dos netos, queriam um lugar para reunir a família e cultivar um grande jardim. Então decidiram ir atrás de um espaço maior. “Visitando a região, encontramos este terreno abençoado com esta vista estupenda”, conta Maria Severina.

Ainda no início da obra, mudaram os planos e decidiram investir na pousada. Depois de três anos e meio, o empreendimento abriu para reservas e se tornou um sucesso na região. “Minha nora cadastrou a pousada no Booking em um mês com três feriados. No primeiro deles, tivemos 100% de ocupação. À época, a equipe era eu e mais uma pessoa. Tivemos que nos virar para pensar no atendimento e fazer as contas, mas, no final, tudo deu certo”, lembra a empresária.

Hoje, a Villa Severina tem, em média, 260 visitantes por mês.  “Quando dois aposentados teriam a oportunidade de conviver com tantas pessoas em tão pouco tempo? É com satisfação e prazer que realizamos este trabalho”, afirma Paulo.

Cardápio de Experiências Turísticas

Devido à baixa procura dos turistas após o rompimento da barragem da Vale na mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, muitos empreendimentos se depararam com o risco de fechamento. “Nos quatro meses após o rompimento, fiquei com baixos índices de ocupação” completa Paulo.

Em uma reunião organizada pelos empresários da Encosta da Serra da Moeda, com a participação da prefeitura de Brumadinho, do Circuito Turístico Veredas e do Sebrae Minas, o objetivo inicial era montar um mapa turístico, mas logo surgiu a ideia de focar no turismo de experiência. “Foi ali que germinou a semente de um cardápio de atividades para manter o turista por mais tempo na nossa região”, explica Paulo.

Com apoio do Sebrae Minas, o Cardápio de Experiências Turísticas é uma iniciativa que apresenta ao visitante uma variedade de atrativos. Donos de restaurantes, bares, pousadas, cervejaria, espaços holísticos e de produção de cerâmica se uniram para criar experiências que envolvem conhecer ateliês, participar de dinâmicas práticas, degustar receitas próprias, saber das histórias das comunidades do município e dos empreendedores.

Desde o ano passado, o Sebrae vem oferecendo capacitações e consultorias para os empresários. “Quando o Sebrae chegou, fazíamos muitas atividades de forma espontânea, mas, por meio dos cursos oferecidos, começamos a entender tecnicamente como poderíamos oferecer os serviços”, acrescenta o empresário.

Esse trabalho surtiu efeito e os hóspedes voltaram a aparecer. “Hoje em dia, mais de 50% do nosso público vem das redes sociais. A criação do site da Encosta da Serra da Moeda com o cardápio de atividades e o uso da #encostadaserradamoeda foi de grande suporte para vencer a crise e profissionalizar nosso negócio”, avalia Paulo.

Casa Belbellita traz aconchego, tranquilidade e liberdade

Casa Belbellita traz aconchego, tranquilidade e liberdade

Empreendimento é opção para hospedagem em Brumadinho

Quando Jacqueline Mendonça lendo uma revista se deparou com o termo “belbellita”, palavra do latim que significa “borboleta”, tinha certeza de que esse seria o nome ideal para seu negócio. A empreendedora sempre foi apaixonada pela beleza e liberdade desses insetos, características que vão ao encontro com a proposta da Casa Belbellita, um dos pontos mais charmosos para se hospedar em Brumadinho.

O estabelecimento está localizado no distrito de Piedade do Paraopeba, um lugar em meio à natureza que carrega história e tradição. Na casa, o hóspede pode usufruir do espaço livremente, com total privacidade, e criar seu próprio roteiro de viagem, ou então receber dicas de passeios e atividades com Jacqueline, que está disponível para auxiliar.

Casa Belbellita

“No inverno, lareira. No verão, cachoeira”. Jacqueline gosta de usar essa frase para mostrar que a casa e a localidade conseguem se adaptar a diferentes estações. Descendo alguns metros é possível se refrescar na cachoeira da região para escapar do calor e, além disso, o hóspede também tem a opção de acender a lareira quando a temperatura estiver mais baixa.

 

“Aqui o visitante irá perceber em cada detalhe o carinho e as boas energias. O clima é bem fresco, porque a casa está cercada de muitas árvores. O lugar traz conforto e sossego, ótimo para relaxar, e é decorado e funcional, com belíssimo jardim para ser apreciado,” afirma a empreendedora.

 

As belbellitas ajudam a colorir a paisagem e ainda trazem uma outra conexão especial com o espaço. Assim como as borboletas, a casa passou por um processo de metamorfose. A estrutura no começo era bem diferente e Jacqueline acabou dando seu toque pessoal com o tempo. A história de suas viagens e de sua família podem ser percebidas nos objetos de decoração, móveis e fotografias espalhadas pela casa.

O aconchego e a tranquilidade são pontos fortes que seus hóspedes contam para ela. No Instagram, há várias mensagens que destacam os benefícios de ser acolhido pela Casa Belbellita. Diego e Edson disseram que o lugar é “refúgio para revigorar a alma por meio da natureza”. “A paz não tem palavras” foi outro relato deixado pelo casal Cristiano e Júlia.

Trajetória

Em sua trajetória profissional, Jacqueline Mendonça já foi secretária, empresária e gerente administrativo. Formada em Recursos Humanos desde 2010, ela vinha se aprimorando na área por meio de cursos, conciliando com seu trabalho em Belo Horizonte enquanto morava em Contagem.

A empreendedora não sabia o que lhe aguardava ao receber um convite de um amigo para conhecer um novo lugar. “Conheci Piedade do Paraopeba 25 anos atrás, quando vim passar um fim de semana na casa de um amigo, que hoje é meu vizinho. Foi paixão à primeira vista, porque a região é cercada por um cinturão verde.  Percebi que aqui era meu lugar pela paz que me proporcionava.”

Com a ajuda do amigo, Jacqueline comprou um imóvel na região e passou a frequentar mais o distrito. Logo que se aposentou, há quatro anos e meio, mudou-se definitivamente para Brumadinho.

Cardápio de Experiências Turísticas

Por causa da variedade de passeios e atrativos, a região de Piedade do Paraopeba sempre foi muito procurada, mas o rompimento da barragem da Vale fez com que o empreendimento enfrentasse algumas dificuldades. “As reservas caíram muito. Na plataforma de evidência do meu negócio, o Airbnb, houve muitas perguntas por parte dos meus clientes sobre a situação da água e se a casa tinha sido atingida.”

Como forma de reverter essa situação, o Cardápio de Experiências Turísticas foi criado para reaquecer o turismo e ampliar o leque dos serviços dos empreendimentos locais. O projeto tem apoio do Sebrae Minas.

“Um grupo de empresários se uniu para formar a própria identidade da Encosta da Serra da Moeda. A proposta é apresentar a região e as diversas opções de passeios para o turista, além dos mais conhecidos, como o Inhotim.  Temos belezas naturais, cachoeiras, o mirante Topo do Mundo, a rampa para voo livre, ceramistas, ótimos restaurantes e cervejas artesanais. Em especial, Piedade do Paraopeba, que tem uma rica história para vivenciar, como a Igreja Nossa Senhora da Piedade, que tem mais de 300 anos, e a Igreja do Rosário, construída em meados de 1900,” conta Jacqueline.

Com a orientação dos consultores, ela aprendeu mais sobre o mercado de turismo e a administrar seu empreendimento. Além de melhorar seu conhecimento e técnicas em marketing digital.

A Casa Belbellita faz parte do cardápio de experiências turísticas da Encosta da Serra da Moeda. Jacqueline enxerga um futuro próspero, com muitas oportunidades de crescimento para os negócios da região de Brumadinho.

Pub em Brumadinho produz sua própria cerveja

Pub em Brumadinho produz sua própria cerveja

Empreendimento atrai turistas que buscam apreciar o sabor da cerveja artesanal da região

O encontro entre a cultura e as belezas naturais fazem de Brumadinho uma cidade cheia de potencial turístico. O viajante tem a chance de explorar cachoeiras, fazer trilhas, apreciar a gastronomia mineira, conhecer povoados com tradição quilombola, decolar de parapente na rampa de voo livre e visitar o Instituto Cultural Inhotim. Além dessas opções, o município guarda uma grande variedade de passeios e serviços para os mais diversos visitantes que passam pela região.

Localizado no distrito de Aranha, o pub Cervejaria Casa Piacenza é um dos atrativos do entorno que desperta a atenção dos turistas por oferecer cerveja artesanal local. A proximidade com a natureza e a estrutura rústica do estabelecimento são características que tornam o lugar um espaço ideal para curtir um chope com os amigos e ainda participar de um bate-papo sobre a cultura cervejeira.

Os pubs rurais da Bélgica serviram de inspiração para o negócio, que segue o padrão internacional Beer Judge Certification Program (BJCP) – programa para formação e certificação de juízes de concursos cervejeiros.  Na Cervejaria Casa Piacenza, os clientes podem apreciar diferentes estilos de cerveja como IPA, Stout, Pilsen, Red Ale, que são produzidas no próprio bar.

Juan Piacenza é responsável por conduzir o empreendimento e disseminar seu conhecimento sobre o tema para os clientes. Sua trajetória carrega uma vasta experiência no ramo de bebidas. Ele já passou por várias empresas em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo e atuou em setores, como controle de qualidade, desenvolvimento de produto, marketing, entre outros. Além disso, foi consultor na área durante 4 anos.

Após muito tempo se dedicando ao trabalho de especialista, Juan decidiu se afastar completamente das grandes indústrias e encontrou uma oportunidade de começar seu empreendimento em um segmento mais específico, mudando com sua família para uma antiga casa de campo em Brumadinho há 15 anos.

O início

“A ideia no início era desenvolver produtos à base de frutas, principalmente, tendo como matéria prima a jabuticaba, que é uma fruta nativa da mata atlântica. Em Brumadinho, você tem com bastante abundância,” disse Juan.

Naquela época, Juan desenvolveu vinho de jabuticaba, fermentados, doces, geleias e destilados de outras frutas. Mas, por causa do alto valor agregado dos produtos, ele resolveu focar na venda de licores. Com a ascensão da cerveja artesanal 11 anos atrás, Juan decidiu se aventurar nesse segmento, quando poucas empresas apostavam nessa proposta.

“Fizemos um protótipo, compramos o material e começamos a produzir. Essa produção que era caseira gerou comércio e, assim, desenvolvemos uma bebida muito importante para o nosso negócio: a cerveja de jabuticaba.” Com a bebida de jabuticaba seu empreendimento começou a ganhar reconhecimento e, a partir daí, vieram novos experimentos com a fruta.

Mesmo com o prestígio inicial, foi necessário fazer uma divulgação mais constante para introduzir o produto e a cultura cervejeira ao público de Brumadinho. “No começo, colocávamos barracas na avenida da cidade e vendíamos nosso chope. As pessoas ficavam curiosas em saber mais sobre o produto. Já participamos do Carnaval daqui e tivemos a ideia de nomear a cerveja de Brumafolia, o chope oficial do Carnaval de Brumadinho,” conta Juan.

Desde então, o negócio vinha crescendo, até o rompimento da barragem da Vale no ano passado, que freou essa expansão. “Em um período de três meses foi difícil. Perdemos o fluxo de turistas e ficamos isolados. Com isso, tivemos que mudar o foco do nosso trabalho.”

Cardápio de Experiências Turísticas e o futuro

Em busca de novas alternativas para fortalecer os empreendimentos locais, foi criado, com o apoio do Sebrae Minas, o Cardápio de Experiências Turísticas da região. “A chegada do Sebrae trouxe uma luz no fim do túnel. Estávamos bem desanimados”, explica o empresário.

O Cardápio veio para evidenciar os produtos turísticos da Encosta da Serra da Moeda e, após alguns meses de encontros e consultorias, já é possível ver resultados. “Tivemos uma evolução muito grande. No meu caso, com os trabalhos de marketing digital, tive um aumento significativo com o público de Brumadinho. Antes, minha conta em uma rede social tinha 90 seguidores, hoje tenho mais de 1.200 seguidores.”

Para o futuro, Juan, juntamente aos empreendedores que fazem parte do Cardápio, planeja ir adiante com o projeto. “O plano é manter a rede de empresários e continuar com os encontros, mesmo sem presença dos consultores. Já estamos pensando em novas ideias para atrair mais turistas para nossos empreendimentos. Esperamos fortalecer a identidade da Encosta da Serra da Moeda para tornar a região na principal porta de entrada de Brumadinho”.

Rancho do Peixe: comida mineira em clima de fazenda

Rancho do Peixe: comida mineira em clima de fazenda

Empreendimento integra o Cardápio de Experiências Turísticas da Encosta da Serra da Moeda

Com 29 anos de tradição, o Rancho do Peixe Restaurante Fazenda é um dos destinos mais procurados para quem visita Brumadinho. Os proprietários do estabelecimento, Viçoso Lacerda e seu filho, Rodolfo Lacerda, tiveram que batalhar muito para tornar o empreendimento referência em gastronomia mineira e na comercialização de carnes defumadas.

Antes de montar o próprio negócio, Viçoso trabalhava na área da Publicidade em Belo Horizonte, mas sempre teve a vontade de mudar de ramo. Como era frequentador da região da Encosta da Serra da Moeda, sentiu que ali era o lugar ideal para começar seu restaurante, enxergando o potencial turístico do território.

Tudo começou quando ele foi desafiado pelos seus amigos, que aproveitavam o fim de semana em Brumadinho, a finalmente abrir seu tão sonhado estabelecimento. A partir disso, já na semana seguinte, Viçoso preparou a cerveja e os petiscos para os colegas. A notícia se espalhou pela cidade e o público local passou a frequentar o espaço.

Apesar de estar animado com seu novo projeto, ele sabia que encontraria dificuldades. “Nessa época não existia praticamente nada por aqui. Tínhamos até que trazer botijão de gás de Belo Horizonte, porque ninguém vendia. Havia apenas dois comércios e nenhum deles oferecia tira-gosto. Somente as festas religiosas movimentavam o entorno”, lembra. 

O nome Rancho do Peixe foi inspirado na arquitetura da propriedade que, por influência das comunidades quilombolas de Brumadinho, era feita de sapê.  Além disso, também existia ali uma criação de peixes.

A proposta do empreendimento é oferecer um ambiente familiar para que as pessoas possam vivenciar a dinâmica de estar em um espaço que estimule o contato com a natureza, com a simplicidade e a ruralidade, características da região.

Em paralelo ao Rancho, Viçoso buscou aumentar seu mix de vendas e viu potencial na comercialização de carnes defumadas. “Conheci uma pessoa que queria que eu ensinasse a fazer um tipo de torresmo que nós preparávamos aqui. Esse homem trabalhava com defumados, mas não sabia o que fazer com as peles de porco que sobravam. Ele viu que usávamos a pele para criar o torresmo e mostrei como fazer esse aproveitamento. Depois, em contrapartida, pedi para que me orientasse na produção de carnes defumadas.”

Assim, Viçoso foi aprimorando a técnica da defumação e testando suas próprias receitas, que eram oferecidas ao público do restaurante. “Aqui tenho uma espécie de laboratório, onde sirvo esses novos produtos para meus clientes. Minha estratégia era entregar de cortesia uma amostra do defumado para saber quais agradariam mais as pessoas. Já fiz testes com salmão, surubim defumado, salaminho, entre outros,” destaca Viçoso.

Com a popularização do estabelecimento, os esforços foram concentrados para conquistar mais turistas e criar uma identidade própria para a Encosta da Serra da Moeda. Para isso, foi construído, em parceria com o Sebrae Minas, em 2018, um plano estratégico de desenvolvimento do território. Mas o rompimento da barragem da Vale mudou a dinâmica e as prioridades do plano.

O turismólogo Rodolfo Lacerda foi atrás de recursos para lidar com a nova realidade, já que muitos empresários estavam sem saber o que fazer. “Fizemos uma reunião entre o Circuito Turístico Veredas, a prefeitura de Brumadinho e o Sebrae para tentar descobrir como poderíamos reverter a situação. Nós queríamos fortalecer a identidade da Encosta da Serra da Moeda”, acrescenta Rodolfo.

O Cardápio de Experiências Turísticas surgiu como uma opção para diversificar os serviços e produtos dos estabelecimentos e formar uma rede de empreendedores locais. “A partir disso, identificamos experiências que poderiam ser oferecidas com ajuda de consultores e parceiros.”

Desde outubro deste ano, o Cardápio vem movimentando as atividades do entorno, e, segundo Rodolfo, a ideia é que as pessoas levem boas lembranças da cidade. “Vamos continuar promovendo nossos negócios e a expectativa é que no futuro possamos nos posicionar como referência em gastronomia e turismo de experiência.”